quarta-feira, 28 de julho de 2010

O abraço que eu não mandei

“É tão estranho.
Os bons morrem jovens.
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais.”¹

Não era alguém tão próximo assim, mas era alguém que mês passado estava conversando comigo na calçada, tão viril. Via-o esporadicamente, mas cultiva grande admiração. Não é aquela história de ‘ depois de morto, todo mundo vira santo’, é que eu sempre procuro ver o maior expoente de cada um. Na nossa última oportunidade juntos ele me fez um pedido: Manda um abraço pro teu irmão! Esqueci de mandar o recado, pois imaginava que, em breve, ele mesmo poderia dar esse abraço. O breve não chegou.
Foi uma perda difícil de ser percebida, mas quando notificada me causou grande estupor e tristeza. Essas coisas nos fazem pensar sobre como a vida é um cristal frágil, como cada oportunidade pode ser única, como cada abraço pode ser o último. E não importa quanto mais robusto, jovem, saudável a pessoa possa parecer, ninguém sabe a hora que ela pode dizer adeus a nossa vida.
Se ele ainda estivesse entre nós agora, pediria para não ficarmos tristes.
Desculpas, querido, alegres não dá para ficar.
Ele deixou uma mulher e filha lindas.
Ele deixou alunos sedentos.
Ele deixou saudades.

“Diante da morte a humanidade, perplexa, fica repetindo as mesmas eternas considerações, já tão gastas, porque nada de novo se pode realmente acrescentar.” ²



¹- Love in the afternoon, Renato Russo.
²- Menino Valdir, Milton Dias

7 comentários:

  1. A morte é ausência.
    Aquele abraço que falta.
    Memórias que ficam.
    Todo trem tem seu destino.
    Um beijo, fica bem!

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamyle, tudo bem?
    A morte é algo que nunca aprenderemos a lidar, ela chega para todos e com um baque sentimental enorme as pessoas próximas que ficam. Sinto muito pelo seu amigo, com certeza ele está num lugar fantástico, onde foi acolhido por Deus.
    Então menina, é realmente falta de amor próprio, por isso fica mais sucetível as ilusões quem sabe.
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. oi tudo bem ? adorei seu blog achei interativo e muito interessante to seguindo. Olha tenho um blog

    http://kah-catarina.blogspot.com

    quero saber se você esta interessado (a) em parceria? entra la comenta e nos segue..

    também estou abrindo vagas para moderadores (as) , se tiver , vai la barra lateral e clica em ser moderadora, ai é so preencher o formulário, bjim

    aguardo resposta!

    qualquer dúvida meu e-mail é catarina_familia@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Poxa, tempos não vinha por aqui.
    E a morte é assunto delicado.
    E eu igualmente prefiro lembrar o que foi bom.
    Força e paz, para todos nós.
    Beijos!
    =]

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Concepção pessoal: Olhando para um corpo humano tão belo e perfeito, onde os órgãos trabalham em perfeita sintonia para um equilíbrio maravilhoso de funções...Olhando para este belo e maravilhoso planeta, arquitetado e organizado com muita perfeição, onde diversas espécies coexistem... Não acredito que nossa existência seja um acidente, um mero acaso...Acredito em uma Inteligência Superior por trás de todas estas obras...

    Tudo tem sua razão de ser e creio que esta pessoa, tão preciosa para você, apenas se libertou do jugo penoso da matéria, que tanto limita os nossos sentidos... Sua essência ou espírito, como queiram chamar, com certeza continua... A matéria se transforma, como as leis químicas tão bem enunciam, mas o espírito, a inteligência e a individualidade não se encerram com o fim da vida terrestre...

    E parafraseando um grande professor amigo meu, poderia dizer que "A morte é mais forte que a vida, mas o amor é mais forte que a morte.

    ResponderExcluir
  7. A morte é a única certeza que temos, e ainda assim não conseguimos nos acostumar com ela...
    Momento complicado.

    ResponderExcluir

E então???